sexta-feira, fevereiro 28, 2003

Eu Sei

Sexo verbal não faz meu estilo
Palavras são erros e os erros são seus
Não quero lembrar que eu erro também
Um dia pretendo tentar descobrir
Porque é mais forte quem sabe mentir
Não quero lembrar que eu minto também
Eu sei
Feche a porta do seu quarto
Porque se toca o telefone pode ser alguém
Com quern você quer falar
Por horas e horas e horas
A noite acabou, talvez tenhamos que fugir sem você
Mas não, nao vá agora, quero honras e promessas
Lembranças e estórias
Somos pássaro novo longe do ninho
(LEGIÃO URBANA)

quinta-feira, fevereiro 27, 2003

" Só existem dois dias no ano em que nada pode ser feito: ONTEM e AMANHÃ. Portanto HOJE é o dia certo para amar, acreditar, fazer e, principalmente viver." (Dalai Lama)
" Liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta, não há ninguém que explique e ninguém que não entenda." (Cecília Meireles)
" Somos responsáveis por aquilo que fazemos, por aquilo que deixamos de fazer e por aquilo que impedimos de fazer." (Albert Camus)

quarta-feira, fevereiro 26, 2003

Unchained



(Words by Van Halen)

Alright!
Haaa-ha-ha-ha!
You say, I cannot get there from here, baby
Then I don't care where I'm goin'
Here's to your thin red line
Mmm, I'm stepping over

Thought you'd never miss me till I got a fat city address
Non-stop talker, what a rocker
Blue-eyed murder in a size five dress

Change, nothin' stays the same
Unchained, and ya hit the ground runnin'
Change, ain't nothin' stays the same
Unchained, yeah ya hit the ground runnin'

I know, I don't ask for permission
This is my chance to fly
Maybe enough ain't enough for you
But it's my turn at a try

Thought you'd never miss me till I got a fat city address
Non-stop talker, what a rocker
Blue-eyed murder in a size five dress

Change, nothin' stays the same
Unchained, and ya hit the ground running
Change, ain't nothin' stays the same
Unchained, yeah ya hit the ground runnin'

(Guitar Solo)

Change, nothin' stays the same
Unchained, yeah ya hit the ground runnin'
Change, ain't nothin' stays the same
Unchained, yeah ya hit the ground runnin'

Woo-hoo! Take a look at this!
Hey man, that suit is you!
Whoo-whee! You'll get some leg tonight for sure!
Tell us how you do! Hoo hoo hoo!
(Come on Dave, gimme a break)
Hey hey hey hey! One break, comin' up!

Change, ain't nothin' stays the same
Unchained, yeah ya hit the ground runnin'
Changed, ain't nothin' stays the same
Unchained, yeah ya hit the ground runnin'

Change, ain't nothin' stays the same
Unchained, yeah ya hit the ground runnin'
Change, ain't nothin' stays the same
Unchained!



--------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, fevereiro 25, 2003

Nel Mezzo Del Camin...

Cheguei. Chegaste. Vinhas fatigada
E triste, e triste e fatigado eu vinha.
Tinhas a alma de sonhos povoada,
E a alma de sonhos povoada eu tinha...

E paramos de súbito na estrada
Da vida: longos anos, presa à minha
A tua mão, a vista deslumbrada
Tive da luz que teu olhar continha.

Hoje, segues de novo... Na partida
Nem o pranto os teus olhos umedece,
Nem te comove a dor da despedida.

E eu, solitário, volto a face, e tremo,
Vendo o teu vulto que desaparece
Na extrema curva do caminho extremo


(Olavo Bilac)


Arrumando antigos  papéis, encontrei este texto.

segunda-feira, fevereiro 24, 2003

Constante diálogo


Há muitos diálogos
O diálogo com o ser amado
o semelhante
o diferente
o indiferente
o oposto
o adversário
o surdo-mudo
o possesso
o irracional
o vegetal
o mineral
o inominado


O diálogo contigo mesmo
Com a morte
os astros
as idéias
o sonho
o passado
o futuro
Escolhe teu diálogo
E
Tua melhor palavra
Ou
Teu melhor silêncio
Mesmo no silêncio e com o silêncio
Dialogamos.



Carlos Drummond de Andrade

sábado, fevereiro 22, 2003

Hoje estou bem cansada!
Eu e o Marcos fomos na caminhada para São Caetano.
Foi bem legal! Tava bem quente

sexta-feira, fevereiro 21, 2003


Passarinho e o Motoqueiro
Um motociclista ia a 130 km/h por uma estrada e, de repente, deu de encontro
com um passarinho e não conseguiu se esquivar: PÁ!!!
Pelo retrovisor, o cara ainda viu o bicho dando várias piruetas no asfalto
até ficar estendido. Não podendo conter o remorso ecológico, ele parou a
moto e voltou para socorrer o bichinho. O passarinho estava lá, inconsciente,
quase morto. Era tal a angústia do motociclista que ele recolheu a pequena
ave e levou-a ao veterinário, onde ela foi tratada e medicada. Como se não
bastasse, o rapaz comprou uma gaiolinha e a levou para casa, tendo o cuidado de
deixar um pouquinho de pão e água para o acidentado.
No dia seguinte, o passarinho recupera a consciência. Ao despertar, vendo-se
preso, cercado por grades, com o pedaço de pão e a vasilha de água no canto,
o bicho põe na cabeça as mãos - ou melhor, as asas - e grita:
- Caracas!!!!!, matei o motoqueiro.

quinta-feira, fevereiro 20, 2003

O que ver na TV aberta? Pouca coisa. O BBB3 já era. O Dhomini com 46% de popularidade? Tá tudo dhominado!
Restam alguns programas da Cultura (Vitrine, Repórter Eco, Expedições...)e o jornal SP TV da Globo. Os Simpsons do SBT sempre são repetidos de 3 a 4 vezes, na BAND passava Discovery Channel nas noites de sábado: agora é uma imitação. O programa do Serginho na Globo tá num horário complicado, o do Jô é difícil de acompanhar porque o sono me vence. Fica cada vez mais difícil, ainda tem os programas evangélicos no horário nobre.
O que ouvir na rádio? O Blog do Tas na Brasil 2000 parece uma boa opção. Tem o programa do Vitão, pra quem curte heavy, melódico, trash . A KISS até me entusiasmou, mas depois me senti uma "coroa"com tanta música dos anos 50 e 60. Eu acho interessante o programa de sábado à tarde na Alpha sobre trilhas sonoras. A Cultura tinha ou ainda tem um programa em que o locutor explica sobre a música (obra) que será tocada; é muito profissional. Acho ótimo o bike repórter da Eldorado no horário do rush , faz uns quase dois anos que não ouço.
Garimpando daqui e dali, você sempre encontra algo útil e agradável. Mas, que deveria ser melhorado, isso deveria.



quarta-feira, fevereiro 19, 2003

"...Ditadores em nome da paz... jogam meu planeta num precipício....Parem de destruir, o que não dá pra salvar..."

"A rosa de Hiroshima"

"Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas oh não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada."

(Vinícius de Moraes)

terça-feira, fevereiro 18, 2003

Tava vendo de manhã o DVD do Deep Purple.
Em 1984, quando eles voltaram e nos anos seguintes começei a conhecer mais o som, Brasil sempre tava atrasado.
Já curti bastante, aí vai a letra de uma canção que eu gosto muito:




Wasted Sunsets

The day is gone when the angels come to stay
And all the silent whispers will be blown away
And lying in the corner a pair of high heel shoes
Hanging on the wall gold and silver for the blues

One too many wasted sunsets
One too many for the road
And after dark the door is always open
Hoping someone else will show

Someone is waiting behind an unlocked door
Grey circles overhead empties on the floor
The cracks in the walls have grown too long
The slow hand is dragging on afraid to meet the dawn

One too many wasted sunsets
One too many for the road
And after dark the door is always open
Hoping someone else will show

segunda-feira, fevereiro 17, 2003

Ontem , papai já estava bem.
Fomos passear na Roselândia em Cotia.
Não tava muito quente e nem muito frio.


Hoje tava chovendo logo às 7:30 da manhã, e aqui em casa faltou luz.
Agora de tarde já tá melhor.
Vou dar um tempo agora. Internet é vício.

sábado, fevereiro 15, 2003

Já fui fazer umas comprinhas.
Fico pensando como as músicas que você ouve na rádio são chatas ou são regravações.
Lembro dos anos 80, tão rico, tão eclético. Bandas da Austrália, Escócia, Islândia, Irlanda, Alemanha... Som pop rock.
Agora só bate-estaca, boys-band. Dá pra ouvir Red Hot, U2, Goo Goo Dolls, pouca coisa...
Hoje não tá aquele sol, mas também não tá chovendo. Papai não tá muito bem, fico preocupada; estado de alerta.

Uma frase que garimpei pela net:

" Felicidade é a certeza de que nossa vida não se está passando inutilmente."
(Érico Veríssimo)

sexta-feira, fevereiro 14, 2003

O menino rico

Nunca tive brinquedos
Brinco com as conchas do mar
E com a areia da praia
Brinco com as canoas dos coqueiros
Derrubados pelo vento
Faço barquinhos de papel
E minha frota navega
Nas águas da enxurrada
Brinco com as borboletas
Nos dias de sol
E nas noites de lua cheia
Visto-me com os raios de luar
Na primavera teço coroas de flores perfumadas
As nuvens do céu são navios,
São bichos, são cidades.
Sou o menino mais rico do mundo.
Porque brinco com o universo.
Porque brinco com o infinito.

quinta-feira, fevereiro 13, 2003

Contra a Sedução

Nunca se deixem seduzir
Não há caminho de regresso
Penetra o dia pelas portas
Durante a noite o vento sopra
Mas a manhã não volta mais

Nunca se deixem convencer
De que esta vida vale pouco
Bebam a vida em grandes goles
Então verão que ainda foi pouco
Quando tiverem de a deixar

Não vivam nunca de esperar
O tempo é muito limitado
Deixem mofar os incapazes
O grande bem é a própria vida
Vive-se apenas uma vez

Nunca se deixem enganar
No mundo há fome e servidão
Qual o motivo de ter medo?
Como animais os homens morrem
E após a morte não há nada.

Bertolt Brecht

quarta-feira, fevereiro 12, 2003

M a i s       T a l i s m ã s

Pentagrama: de tradição greco-cristã, tem poderes misteriosos, é usado contra a bruxaria.

O número 13: é considerado um número de azar, ele também é tido como portador de boa sorte.

Cruz ansada: no Antigo Egito era o símbolo da vida, composta por uma cruz com uma alça na parte superior que representa Rá (o Sol) na forma de uma boca aberta, através da qual emergem as águas que dão vida à terra. Como talismã, dá conhecimento, poder e abundância.

Cornucópia: o chifre da cabra Amaltéia é símbolo de abundância, plenitude e prosperidade.

Trevo de 4 folhas: encontrar este trevo augura boa sorte. Como talismã , traz felicidade e fortuna.

Sino: antigamente era usado para afugentar demônios. Por essa razão eram colocados nos cavalos e nos brinquedos, para que as forças do mal não se aproximassem. Como talismã, o sino ataca as forças negativas.

Lua Crescente: este símbolo ligado à Deusa ÍSIS e à grega Diana, era usado pelas mulheres romanas para afastar os maus espíritos da Lua, que atacavam provocando histeria, desilusões e loucura. Como talismã traz sorte no amor e felicidade na maternidade.

Ferradura: símbolo derivado da lua crescente. É portador de boa sorte e dinheiro.

Flor de Loto: expressa a idéia de uma origem sobre-humana, pois a flor de loto nasce e cresce sem nunca ter contato com a terra, mantendo-se purificada nas águas. Como talismã dá boa sorte principalmente às crianças.

Chave: está relacionada ao Deus Jano, a divindade do passado e do futuro, do início e do fim, prudência e lembrança.
A chave representa força e inteligência para assimilar o passado, condições essenciais para abrir as portas do futuro.


terça-feira, fevereiro 11, 2003

T A L I S M Ã S

Suástica: um dos mais antigos e conhecidos talismãs, teve origem no Período Neolítico, quando já aparece inscrito em algumas pedras. Seu nome provém do sânscrito sva sti ka que quer dizer "boa sorte". Entre os escandinavos foi identificada com o Martelo de Thor, senhor do raio e do trovão, deus do ar, e sua função era dominar os demônios do céu.

Coração: segundo os egípcios, o coração é o lugar onde habita a alma e, para evitar que ela escape, este deve estar protegido com um talismã em forma de coração.

Serpente: para os astecas, a serpente que morde o próprio rabo era símbolo da eternidade. No Egito, a serpente Ureus aparecia como uma personificação de Rá, o Sol, e simbolizava poder divino, sabedoria e energia. Na India representava o infinito.

Escaravelho: símbolo de Khepera, uma das formas da divindade solar, que transforma a matéria inerte em ação e vida. O símbolo deriva do besouro. O talismã do escaravelho outorga boa saúde e vida longa.

Mamy, está chamando! É BOM OBEDECER!
Amanhã EU CONTINUO. FUI.

segunda-feira, fevereiro 10, 2003

Muito, muito clássico:

"Soneto de fidelidade"

De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto.
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento.
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama.

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

(Vinicíus de Moraes)

domingo, fevereiro 09, 2003

Os nomes dos filmes
Para uma fácil aceitação da população nordestina, os cinemas locais
mudam os nomes dos filmes. Veja abaixo o nome de alguns filmes que já
foram mudados pelos nordestinos.

Uma Linda Mulher
A Cabrita Aprumada

O Poderoso Chefão
O Coroné Arretado

O Exorcista
Arreda Capeta!

Os Sete Samurais
Os Jagunço di Zóio Rasgado

Godzila
O Calangão

Os Brutos Também Amam
Os Vaquero Baitola

Sansão e Dalila
O Cabiludo e a Quenga

Perfume de Mulher
Cherim di Caboca

Tora, Tora, Tora!
Oxente, Oxente, Oxente!

Mamãe faz cem anos
Mainha num Morre Mais!

Guerra nas Estrelas
Arranca-rabo nu Céu

Um Peixe Chamado Wanda
O Lambarí cum nomi di Muié

Noviça Rebelde
Beata Increnquera

O Corcunda de Notre Dame
O Monstrim da Igreja Grandi

O Fim dos Dias
Nóis Tamo é Lascado

Um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita
Um Cabra Pai D’ égua di Quem Ninguém Discunfia

Os Filhos do Silêncio
Os Minino du Mudim

A Pantera Cor-de-rosa
A Onça Viada

--------------------------------------------------

sábado, fevereiro 08, 2003

Desde os 8 anos de idade que eu amo rock. Mas, confesso que depois de ter ouvido algumas sessões de chorinho no SESC Vila Mariana, fiquei apaixonada. Já conhecia, mas ao vivo é diferente. É bem Brasil (ótimo programa da TV Cultura).

Aqui está o clássico:

C A R I N H O S O

música: Pixinguinha
letra: João de Barro(s)

Meu coração,
Não sei por que,
Bate feliz
Quando te vê...
E os meus olhos ficam sorrindo,
E pelas ruas vão te seguindo,
Mas mesmo assim,
Foges de mim!
Ah! se tu soubesses como eu sou tão carinhoso,
E o muito e muito que eu te quero!...
E como é sincero o meu amor
Eu sei que tu não fugirias mais de mim!
Vem,vem,vem,vem,
Vem sentir o calor
Dos lábios meus
À procura dos teus,
Vem matar esta paixão
Que me devora o coração
E só assim então,
Serei feliz,
Bem feliz.

sexta-feira, fevereiro 07, 2003

Canção da tarde no campo

Caminho do campo verde,
estrada depois de estrada.
Cercas de flores, palmeiras,
serra azul, água calada.

Eu ando sozinha
no meio do vale.
Mas a tarde é minha.

Meus pés vão pisando a terra
que é a imagem da minha vida:
tão vazia, mas tão bela,
tão certa, mas tão perdida!

Eu ando sozinha
por cima de pedras.
Mas a flor é minha.

Os meus passos no caminho
são como os passos da lua:
vou chegando, vais fugindo,
minha alma é a sombra da tua.

Eu ando sozinha
por dentro de bosques,
Mas a fonte é minha.

De tanto olhar para longe,
não vejo o que passa perto.
Subo monte, desço monte.
meu peito é puro deserto.

Eu ando sozinha,
ao longo da noite.
Mas a estrela é minha.

(Cecília Meireles)

quinta-feira, fevereiro 06, 2003

Continuando...

Onde conseguir? Se deseja um consumidor, procure nos shoppings, se um torcedor, procure nos estádios de futebol, se um ecologista, dê um pulinho à usina de Angra. Caso queira um político, não procure em Brasília.
Por quanto tempo eu quero um homem? Você não vai se atirar com tudo em cima de um homem que só deseja por uma noite. Corre o risco de tê-lo para sempre. O ideal é que existissem casas de aluguel de homens, como há de carros e smokings.
Saiu em campo e deu de cara com ele num local qualquer. Como diria Lenin: o que fazer? Algumas dicas para ajudá-la:
1 - Nunca deixe transparecer que você está atrás de um homem. Homens detestam mulheres oferecidas.
2 - Não pontifique. Não desenvolva teses, opiniões definitivas. Deixe ele sair na frente. Devolva a pergunta com - o que você acha?Ele vai se sentir o melhor dos homens.
3 - Tente estabelecer coincidências de gostos e preferências. A cada três concordâncias você deve abrir uma discordância.
4 - Valorize o signo dele. Diga um monte de coisas boas. Ele vai ficar um pavão.Misture duas ou três coisas ruins.
5 - Não seja transparente. Crie um certo mistério à sua volta (não muito). Envolva-o com frases do tipo: "Você tem algo inexplicável, um olhar, uma energia, que nunca vi em outro homem..." Em 15 minutos , no máximo, ele será seu. Não há nada que os homens adorem mais do que parecerem superiores aos seus semelhantes.
De posse destes dados, você tem tudo para conseguir um homem. Vá em frente e felicidade. Caso não consiga, só há uma solução: reclame no Procon.

quarta-feira, fevereiro 05, 2003

Crônica do Carlos Eduardo Novaes que foi resumida.

Como conseguir um homem?

Vivemos tempos de escassez. Há uma crise no abastecimento de homens. Para qualquer lado que se olhe, sempre se dará de cara com um homem.Mas eu pergunto: serão de boa qualidade? Muitas donas-de-casa sabem que os homens de "primeira" estão cada vez mais raros nas prateleiras da vida. Há filas para consegui-los. O homem de "segunda" ainda é possível encontrar, mas é preciso sair cedo de casa. São os homens de "terceira" que vêm abastecendo os corações femininos. Vai daí que muitas mulheres estão aceitando formar "joint-ventures" com as proprietárias dos homens.
Assim, antes de sair de casa para conseguir uns 70 quilos de homem, você deve parar diante do espelho e se perguntar: que tipo de homem eu desejo?
A segunda pergunta: pra que eu quero um homem? É importante que você se faça essa pergunta com antecedencia para que depois, não saiba o que fazer com ele.
A indústria do homem foi das que mais se desenvolveram no País. Hoje existem modelos para todos os propósitos.

Amanhã, eu continuo

terça-feira, fevereiro 04, 2003

Queria escrever algo do Carlos Eduardo Novaes, ele tem site, mas estou sem muito tempo.

Então, será Nietzsche:

---Quietos!
Uma verdade passa por sobre mim
igual a uma nuvem ---
com relâmpagos invisìveis ela me atinge
Por largas lentas escadas
sobe até mim sua felicidade:
vem, vem, querida verdade!



segunda-feira, fevereiro 03, 2003

Hoje, o dia começou com greve de ônibus! Pô, essa eu não tava esperando!
Era pra estar no SESC na aula de GAP! Mas, estou aqui.
Então, lá vai Fernando Pessoa:

O MEU OLHAR é nítido como um girassol.
Tenho o costume de andar pelas estradas
Olhando para a direita e para a esquerda,
E de vez em quando olhando para trás...
E o que vejo a cada momento
É aquilo que nunca antes eu tinha visto,

E eu sei dar por isso muito bem...
Sei ter o pasmo essencial
Que tem uma criança se, ao nascer,
Reparasse que nascera deveras...
Sinto-me nascido a cada momento
Para a eterna novidade do Mundo...

Creio no mundo como num malmequer,
Porque o vejo. Mas não penso nele
Porque pensar é não compreender...
O Mundo não se fez para pensarmos nele
(Pensar é estar doente dos olhos)
Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo...

Eu não tenho filosofia: tenho sentidos...
Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é,
Mas porque a amo, e amo-a por isso,
Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe por que ama, nem o que é amar...

Amar é a eterna inocência,
E a única inocência não pensar...
Ontem foi um dia simples e maravilhoso!

Domingo de sol (34 graus em Sampa)
Família reunida
Piquenique debaixo da sombra de uma árvore
Borboleta azul?!
Passeio e várias fotos no Jardim Botânico.

sábado, fevereiro 01, 2003

" Ou isto ou aquilo"

Ou se tem chuva e não se tem sol
ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo nos dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo...
e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.

Mas não consegui entender ainda
qual é melhor : se é isto ou aquilo."

(Cecília Meireles)

Foi uma das primeiras obras de Cecília que li , por volta de 1976/1977.