quarta-feira, abril 30, 2003

De vez em quando, você ouve aquela fita cassete que sempre tem uma música ou outra que você não tem em CD e nem MP3.
São uns achados tipo "No Way Out" do Jefferson Airplane, "I Ain't Missing You" do John Waite, "Sister Christian" do Night Ranger...
Muitas vezes, gravava das rádios sem ficar sabendo exatamente de quem era o som, isso aconteceu com o Yngwie Malmsteen, gravei a música porque o instrumental era louco. E a fitinha ficou descansando no CCE. Depois, quando surgiu Napster, AudioGalaxy e demais, surge a interrogação de quem era aquele som? Pô, eu não tinha o nome da música, nem quem cantava, podia tentar entender a letra que tinha um baita sotaque. Quando, numa noite de domingo ouvindo o meu walkman sintonizado na Rádio Corsário
da Imprensa FM, toca a "raridade". AMEI. Só esperando o nome da música . O cara falou As above ,So below do Yngwie Malmsteen. Agora, preciso resolver o mistério do In la la

segunda-feira, abril 28, 2003

" A preguiça é a mãe do progresso. Se o homem não tivesse preguiça de caminhar, não teria inventado a roda."

" Não desças os degraus do sonho para não despertar os monstros. Não subas aos sótãos - onde os deuses, por trás das suas máscaras, ocultam o próprio enigma. Não desças, não subas, fica. O mistério está é na tua vida! É um sonho louco este nosso mundo..."



MARIO QUINTANA

sábado, abril 26, 2003

Let's huuummm the night together



Now I need you more than ever





Eu preciso amar , Eu não preciso amar

Eu preciso acreditar, Eu não preciso acreditar

Eu preciso sorrir, Eu não preciso sorrir

Eu preciso chorar, Eu não preciso chorar

Eu preciso sofrer, Eu não preciso sofrer

Eu preciso sonhar, Eu não preciso sonhar

Eu preciso abraçar, Eu não preciso abraçar

Eu preciso beijar, Eu não preciso beijar

Eu preciso tocar, Eu não preciso tocar

Eu preciso de você, Eu não quero precisar de você

Mas, eu preciso precisar de você.

Eu preciso da vida. Eu preciso do ar.

Eu preciso do sonho. Eu preciso da imaginação.

Eu preciso do amor que você não precisa.














sexta-feira, abril 25, 2003

Alongamento
Corte de cabelo
Avaliação Postural
Descoloramento
Conversa com a Fátima
Shopping

quinta-feira, abril 24, 2003

Eu adoro:

Flores
Chocolate + Marzipan
Bom humor
Google
MP3
Antonio Banderas
Sinceridade
Pássaros e Borboletas
Rock
Dormir
Serra da Mantiqueira
Meus pais
Marcos
Poesia
Sol da manhã
Praia
Eddie Van Halen
São Paulo (cidade)
Nadar
My P.C
Telefonema ou carta de um amigo
Surrealismo
Pastel de feira

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Asia

Only Time Will Tell

You're leaving now
It's in your eyes
There's no disguising it
It really comes as no surprise
To find that you planned it all along

I see it now
Becomes so clear
Your insincerity
And me all starry-eyed
You'd think that I would have known by now

Now, sure as the sun will cross the sky
The lie is over
Lost, like the tears that used to tide me over

CHORUS:
Only time will tell
One thing is sure
That time will tell
Only time will tell
If you were wrong
The brightest ring around the moon
Will darken when I die

Now sure as the sun will cross the sky
The lying's over
Gone, like the tears that used to tide me over

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

quarta-feira, abril 23, 2003

Lá vai a lista:

Eu odeio:

Jogar Futebol, Volei
Bife de fígado
Falsidade
Mentira
Palavrão
Mau-humor
Dobradinha ( comida)
Poluição
Rato
Sapato de salto alto
Ficar esperando
Pessoas apressadas que te deixam nervosa
Telefonemas após 23:00 h
Pop up
Pagode
Fofocas
Acordar cedo
Suco de carambola
Asma
Lixo nas ruas
Buracos nas ruas e nas calçadas
Armas
Guerra
Ovo cozido
Pimenta
Rave
Cheiro de cachorro
Química
Cigarro

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

terça-feira, abril 22, 2003

Coisas estranhas acontecem . Não sei se é PROBLEMA de BIOS (burra ignorante operando sistema), REBELDIA do mouse Belkin, sites de FLASH Barra Pesada.
Ontem vi o Shipping News.É bem interessante, o fracassado se superando.
E o Carandiru que todo mundo comenta? Não tenho interesse em vê-lo. Filme nacional que "curti" foi "Domésticas". A trilha sonora é o supra-sumo

segunda-feira, abril 21, 2003

Eu vi na semana passada: ENDLESS SUMMER II (é muito BOM, não precisa ser surfista pra "curtir") tem lugares maravilhosos, pessoas de culturas diferentes, bom humor ...., DVD's do The Who (tem uma gravação que parece que eles tão no Parque do Ibirapuera no começo de carreira), tem show em Woodstock , Carpenters ( A Karen tinha uma voz maravilhosa), The Police (o clip de So Lonely é único, com o Stewart Copeland e suas baquetas malucas), Ramones e meu amado Nazareth. Por falar em Nazareth, quando voltava do "Oswaldo Aranha" em 1984, quase sempre eu ouvia "Where are you now?" na rádio Notícias FM de Jundiaí. BEM LOUCO?
Meu Polyvox era 10. Eu ouvia a 97FM de Santo André, que a maioria dos rádios não conseguia sintonizar. Pô, e o Laerte ainda tocou neste sábado a vinheta da 97 na Rádio Matraca da USP FM, morri de saudades. Putz, quando a 97 virou Energia 97, não acreditei, fiquei ouvindo o primeiro dia da mudança, só tocou "The The" pra me satisfazer e o resto aquele auê. Foi traumático.
Ontem vi "Spirit", o desenho da Dreamworks. Eu "curto" desenho e daí? Tô louca pra ver o "Hulk".É só em junho que vai estrear.

domingo, abril 20, 2003

Novo tempo
(Ivan Lins / Vitor Martins)

No novo tempo
Apesar dos castigos
Estamos crescidos
Estamos atentos
Estamos mais vivos
Pra nos socorrer
No novo tempo
Apesar dos perigos
De todos pecados
De todos enganos
Estamos marcados
Pra sobreviver
Pra que nossa esperança
Seja mais que vingança
Seja sempre o caminho
Que se deixa de herança
No novo tempo
Apesar dos castigos
Estamos em cena
Estamos nas ruas
Quebrando as algemas
Pra nos socorrer
No novo tempo
Apesar dos perigos
A gente se encontra
Cantando na praça
Fazendo pirraça
Pra sobreviver



sábado, abril 19, 2003

Hallelujah, Hallelujah, Hallelujah

I am a preacher with a message for my people
Over the world, scratching on the ground
Looking for the peace that nobody has found

I am the spokesman for a better way of living
Love is the word and it can be heard
If you are young the message can be sung

Wow, let me hear you sing
Hallelujah, Hallelujah, Hallelujah

Oh, tell it to the man who's power is the sermon on the wall
Tell it to the man who says you can misjudge them all
Tell it so it can be heard above the wailing of the crowd
Tell it on the fields of war and hope you'll soon be justified

There is a better way of life and it's not so hard to find
If you live and let the people in your own world, ah, speak its mind

For I am a pupil who sells his life for freedom
All over the world and it can be heard
If you are young the message can be sung

Hallelujah, Hallelujah, Hallelujah, ah

Esta foi a estréia do Gillan no Deep Purple.

sexta-feira, abril 18, 2003

And I believe in miracles
And I believe in a better world for me and you
And I believe in miracles
And I believe in a better world for me and you
All Right!!!

r a m o n e s

quinta-feira, abril 17, 2003

Tosse chata, irritante.
Odeio ler blogs que parecem contratos, escrituras...

"O Brasil é feito por nós. O difícil é desatá-los."

quarta-feira, abril 16, 2003

Cantar de emigração
Rosalía de Castro
Traducão de José Niza

Este parte, aquele parte
e todos, todos se vão.
Galiza, ficas sem homens
que possam cortar teu pão


Tens em troca orfãos e orfãs
e campos de solidão
e mães que não têm filhos
filhos que não têm pais.


Corações que tens e sofrem
longas horas mortais
viúvas de vivos-mortos
que ninguém consolará

terça-feira, abril 15, 2003

" Há dois tipos de pessoas: as que fazem as coisas e as que ficam com os louros. Procure ficar no primeiro grupo."
Indira Gandhi


segunda-feira, abril 14, 2003

Corrigindo Velhos Ditados
É dando............................. que se engravida.
Quem ri por último................... é retardado.
Alegria de pobre.................... é impossível.
Quem com ferro fere................... não sabe como dói.
Sol e chuva,.....................vou sair de guarda-chuva.
Em casa de ferreiro................. só tem ferro.
Devo, não pago,...................... nego enquanto puder.
Quem tem boca vai.................... ao dentista.
Gato escaldado ......................... morre.
Quem espera,........................ sempre cansa.
Quando um não quer.................. o outro insiste.
Os últimos.......................... serão desclassificados.
Carro a álcool,.................você ainda vai empurrar um.
Há males............................ que vêm para pior.
Se Maomé não vai à montanha,....... então vai à praia.
A esperança e a sogra.............são as últimas que morrem.
Quem dá aos pobres,.................. paga a conta do motel.
Depois da tempestade............... vem a inundação.
Devagar............................. nunca se chega.
Antes tarde........................ do que mais tarde.
Boca fechada........................ não fala.
Águas passadas....................... já passaram.
Em terra de cego............... quem tem um olho é caolho.
Quem cedo madruga................fica com sono o dia todo.
Mais vale um na mão.................do que dois no sutiã.
Águas paradas......................são foco de mosquito da dengue.
Quem vê cara..............não vê que horas são.
Me diga com quem andas.................que eu quero uma carona.
Água mole em pedra dura tanto bate................até que molha todo mundo

--------------------------------------------------------------------

domingo, abril 13, 2003


O tempo é um fio
Henriqueta Lisboa

O tempo é um fio
bastante frágil.
Um fio fino
que à toa escapa.
~
O tempo é um fio.
Tecei! Tecei!
Rendas de bilro
com gentileza.
Com mais empenho
franças espessas.
Malhas e redes
com mais astúcia.
~
O tempo é um fio
que vale muito.
~
Franças espessas
carregam frutos.
Malhas e redes
apanham peixes.
~
O tempo é um fio
por entre os dedos.
Escapa o fio,
perdeu-se o tempo.
~
Lá vai o tempo
como um farrapo
jogado à toa!
~
Mas ainda é tempo!
~
Soltai os potros
aos quatro ventos,
mandai os servos
de um pólo a outro,
vencei escarpas,
dormi nas moitas,
voltai com o tempo
que já se foi!...


sábado, abril 12, 2003

:: Serás Ministro

- Esse vai ser ministro - sentenciou o pai, logo que o garoto nasceu.

- E você, com esse ordenado micho de servente, tem lá poder pra fazer
nosso filho ministro? - duvidou a mãe.
- Então, só porque meu ordenado é micho ele não pode ser ministro? A
Rádio Nacional deu que Abraão Lincoln trabalhava de cortar lenha no
mato, e chegou a presidente dos Estados Unidos.
- Isso foi nos Estados Unidos.
- E dai? Nem eu estou querendo tanto pra ele. Sá quero uma de
Ministro.
- Tonzinho, deixa isso pra lá.
- Pra começar, a gente convida o Ministro pra padrinho dele.
- O Ministro não vai aceitar.
- Não vai por quê? Trabalho no gabinete há dois anos.
- Ele é muito importante, filho.
- Por isso mesmo. Com padrinho importante, o garotinho começa logo a
ser importante.
- O Ministro é tão ocupado, você mesmo diz. Vê lá se tem tempo pra
batizar filho de pobre.
- Pois sim. Ele me trata com toda a consideração, de igual pra igual.
Hoje mesmo eu faço o convite.
Fez. O Ministro não pôde comparecer, mas enviou representante. Era
quase a mesma coisa. Na hora de dizer o nome do menino, o pai não
vacilou; disse bem sonoro:
- Ministro.
- Como? - estranhou o padre.
- Ministro, sim senhor.
A mulher ia atalhar: "Tonzinho, não foi Antônio de Fátima que a gente
combinou?" mas era tarde.
No cartório, também estranharam:
- Ministro por quê?
-- Porque eu escolhi. Acho lindo.
- Não é nome próprio.
- Pois eu cá acho muito próprio. Não tem ai uma família chamada
Ministério, aliás com pessoas distintas, médicos, dentistas, etc.?
- Tem.
- Pois então. Meu filho é Ministro, só isso. Ministro Alves da Silva,
futuro cidadão útil à Pátria. Tem alguma coisa demais?
O garoto registrou-se. Cresceu. Na escola, a principio achavam-1he
graça no nome. Parecia apelido. Depois, o costume. Há nomes mais
estranhos. Ministro não era o primeiro da classe, também não foi dos
últimos.
Já moço, o leque das opções não se abriu para ele. Entre o oficio sem
brilho e o andar térreo da burocracia, acabou sendo, como o pai,
servente de repartição. Promovido a continuo.
- Eu não disse? - festejou o pai. - Começou a subir.
O máximo que subiu foi trabalhar no gabinete do Ministro.
- Ministro, o Sr. Ministro está chamando.
- Ministro, já providenciou o cafezinho do Sr. Ministro?
- Sabe quem telefonou pra você, Ministro? A senhora do Sr. Ministro.
Diz que você prometeu ir lá consertar umas goteiras e esqueceu.
- Ministro! Roncando na hora do expediente?!
Começaram os equívocos:
- Telefonema para o Ministro.
- Qual? O Ministro ou o Sr. Ministro?
- Este Ministro é um cretino! Me fez esperar uma hora nesta poltrona!

- Perdão, Deputado, o senhor está ofendendo o Sr. Ministro.
- Eu ? Eu ? Estou me referindo a esse animal, esse...
Até que se apurasse que o animal era Ministro, o contínuo - que
confusão !
O Ministro de Estado, ciente da confusão, recomendou ao assessor:
- Faça esse homem trocar de nome.
- Impossível, Sr, Ministro. É o seu titulo de honra.
- Então suma com ele da minha vista.
Mandaram-no para uma vaga repartição de vago departamento. Queixou-se
ao pai, aposentado, que isso de se chamar Ministro não conduz a
grandes coisas e pode até atrasar a vida.
- Ora, meu filho, hoje no bueiro, amanha no Pão de Açúcar. E você não
tem de que se queixar. Num momento em que tanta gente importante sua
a camisa pra ser Ministro, e fica olhando pro céu pra ver se baixa um
signo do astral, você já é, você sempre foi Ministro, de nascença! de
direito! E não depende de governo nenhum pra continuar a ser, até a
morte!
Abraçaram-se, chorando.


Carlos Drummond de Andrade







sexta-feira, abril 11, 2003

Caçador De Mim Milton Nascimento
Por tanto amor
Por tanta emoção
A vida me fez assim
Doce ou atroz
Manso ou feroz
Eu caçador de mim

Preso a canções
Entregue a paixões
Que nunca tiveram fim
Vou me encontrar
Longe do meu lugar
Eu caçador de mim

Nada a temer senão o correr da luta
Nada a fazer senão esquecer o medo
Abrir o peito à força numa procura
Fugir as armadilhas da mata escura

Longe se vai
Sonhando demais
Mas onde se chega assim
Vou descobrir
O que me faz sentir
Eu caçador de mim

quinta-feira, abril 10, 2003

Hj tô escrevendo cartas para os tios, e lá vou eu no correio.
Alameda Santos e Vila Mariana são tops, porque tinham implantado aquela máquina de vender selos tipo" self service ".Fila, bye bye.

Quando o Sting começou a carreira solo, eu era vidrada, agora ele tem que voltar com o The Police.

It took a day to build the city
We walk through its streets in the afternoon
As I returned across the fields I had known
I recognized the walls that I once laid
Had to stop in my tracks for fear
Of walking on the mines I laid


Fortress around your heart - sempre tocava nas manhãs da rádio Eldorado FM (1987 ou 1988)


quarta-feira, abril 09, 2003

Tô enrolando, mas tenho que tirar o pó da sala.
Até

terça-feira, abril 08, 2003

"Mais vale uma pequena chama que aqueça do que um grande fogo que queime."
(PROVÉRBIO ESCOCÊS)

"Em todo lugar, em todo tempo, a tua mais segura probabilidade de boa sorte reside em três coisas:
decisão, justiça e tolerância."
(GOETHE)

segunda-feira, abril 07, 2003

Atendendo aos inúmeros pedidos de fãs do "Língua de Trapo":

TUDO PARA O PARAGUAI
(César Brunetti)

Um vídeo de quatro cabeças você encontra no Paraguai
Um Ballantines doze anos é feito em um mês só no Paraguai
Os carros que aqui são roubados
São encontrados lá no Paraguai
Nada existe de mais falso que um brasileiro
Cantando em Paraguai


Esta noche me roubaram a Paraty
Levaram pra fonteira para depenar
Lá tem una feira tupy-guarani
Pode cocaína, pode guaraná


Tem tênis Reebock made in Hong Kong
Sanyo, Mitsubishi lá de Corumbá
Ponte da Amizade onde tudo pode
Pode cocaína, pode guaraná
Ponte da Amizade onde tudo passa
Caminhão e Kombi, Brasília e Passat


refrão: Contrabando vem, Contrabando vai
E a gente vai levando, carregando tudo
Para o Paraguai (3vezes)

domingo, abril 06, 2003

PAISAGEM DA JANELA

( Lô Borges - Fernando Brant)

Da janela lateral do quarto de dormir
Vejo uma igreja, um sinal de glória
Vejo um muro branco e um vôo pássaro
Vejo uma grade, um velho sinal
Mensageiro natural de coisas naturais

Quando eu falava dessas cores mórbidas
Quando eu falava desses homens, sórdidos
Quando eu falava desse temporal
Você não me escutou
Você não quer acreditar
Mas isso é tão normal
Você não quer acreditar
E eu era apenas
Cavaleiro marginal lavado em ribeirão

Cavaleiro negro que viveu mistérios
Cavaleiro e senhor de casa e árvores
Sem querer descanso nem dominical
Cavaleiro marginal, banhado em ribeirão

Conheci as torres e os cemitérios
Conheci os homens e os seus velórios
Eu olhava da janela lateral
Do quarto de dormir
Você não quer acreditar
Mas isso é tão normal
Ontem , sol em Bertioga.
Hoje, chuva em São Paulo.

sexta-feira, abril 04, 2003

" A liberdade é defendida com discursos e atacada com metralhadoras."
Carlos Drummond de Andrade

quinta-feira, abril 03, 2003

" A DUREZA DA VIDA NÃO SÃO CARÊNCIAS, NEM POBREZA.
SOFREM AQUELES QUE DESCONHECEM A LUTA E MENOSPREZAM O LUTADOR."

(Cora Coralina - recebeu o prêmio "Juca Pato" aos 93 anos.)

quarta-feira, abril 02, 2003


The Dream Is Over


(Words by Van Halen)

Psst!
Hey, come on man. Wake up

Yea-yeah!

I see the power changin' hands
Risin' from the streets
A self-made businessman
Knows how the system can be beat

Oh, we're the lost generation
Have no place to go
The road to destruction
Is all we need to know

'Cuz it's a rip-off
We're stepped on and cheated
We're flat stone cold lied to
We're not defeated. No!

It's ah, easy money
It's a way out
Join the family
No middleman. No IRS
Your ticket out of poverty

Oh, we're the lost generation
I hold fate from a string
Lookin' for a direction
Reachin' out for anything

So, dream another dream
This dream is over (Ooo-ooo-ooo)
Dream another dream
This dream is over (Ahh-ahh)
Dream another dream (Dream another dream)
This dream is over (Ooo-ooo-ooo-ooo)
Over, yeah
So dream another dream!

(Guitar Solo)

Oh!
Ow!

Ow! It's a rip-off
We're stepped on and cheated
Flat stone cold lied to
We're not defeated. No!

Dream another dream
This dream is over (Ooo-ooo-ooo)
Dream another dream
This dream is over, over (Dream another dream)
Dream another dream
This dream is over, oh (Ooo-ooo-ooo)
Dream another dream
This dream is over. Over, yeah (Dream another dream)
(Dream) Dream another dream (Ooo-ooo-ooo)
Dream another dream
(Dream) Dream another dream (Ooo-ooo-ooo)
Oh, this dream is over
(Dream) Dream another dream (Dream another dream)
Dream another dream



--------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, abril 01, 2003

A Casa

Era uma casa
Muito engraçada
Não tinha teto
Não tinha nada
Ninguém podia
Entrar nela não
Porque na casa
Não tinha chão
Ninguém podia
Dormir na rede
Porque na casa
Não tinha parede
Ninguém podia
Fazer pipi
Porque pinico
Não tinha ali
Mas era feita
Com muito esmero
Na Rua dos Bobos
Número Zero.

(VINICIUS DE MORAES)